Joćo Anatalino

A Procura da Melhor Resposta

Textos


Na ilusão dos meus castos desvelos
Essa lua projeta uma visão argentina
Mas não é como a dos teus cabelos
Quando a luz das estrelas os ilumina.

Pois nos seus cabelos, os grampos,

E a prata das estrelas, em luz refletida,
São como uma revoada de pirilampos
Nos indicando um caminho na vida. 

 
No meu amor, esse corpo tão sarado,
Virou tirano que a nós ambos pune;
A ela, por que exige muito cuidado,
E a mim por que provoca tanto ciúme.
 
E que para estes meus olhos gulosos
Não existe uma imagem mais vistosa   .
Do que a beleza desses lábios sedosos
Que se abrem como um botão de rosa.
 
E nos olhos brilhantes do meu amor
Eu vejo a luz de uma manhã dourada
Que faz corar até mesmo o esplendor
Que só existe no sorriso da alvorada.
 
Talvez por isso  é que o sol, aborrecido,
Deixou que aquela nuvem o cobrisse
E lá ficou por um dia inteiro escondido,
Esperando que o meu amor dormisse.  

Ou quem sabe, o sol se envergonha,
Por sua luz não ser assim tão brilhante,
E quando some, é com isso que sonha:
Roubar dos teus olhos o diamante.

Estar contigo seria um prazer constante.
Teu amor é síntese de todos os amores,
Mas como estou dos teus olhos distante,
Meu coração é um repertório de dores.

Mas um dia estarás nos meus braços
E nunca mais me sentirei tão sozinho.
Meus passos seguirão os teus passos
E o teu caminho será o meu caminho.







 


 
 

Joćo Anatalino
Enviado por Joćo Anatalino em 03/06/2013
Alterado em 03/06/2013


Comentįrios

Site do Escritor criado por Recanto das Letras