Joćo Anatalino

A Procura da Melhor Resposta

Textos


CURSO DE PNL- TREINANDO OBJETIVOS


TREINANDO OBJETIVOS
 
  • Perfeição existe. Perfeição é quando se atinge o resultado.
 
PNL, como já se disse é uma prática de vida. É uma ferramenta eficaz para nos ajudar a escolher respostas mais eficientes para os desafios que a vida nos apresenta. Uma de suas funções mais úteis é nos ajudar a organizar e planejar os nossos objetivos. Então se você tem algum objetivo que ainda não conseguiu levar a cabo, ou que ainda não começou a executar por falta de confiança em si mesmo, de recursos psíquicos ou materiais, ou qualquer outra razão, então esta seção poderá auxiliá-lo (a) a fazer isso.
 
Aquecimento: Experimente acessar estados mentais específicos onde você atuou com eficiência e obteve o resultado que você queria. Ancore esse estado.
(*) Ancorar um estado é criar um estímulo visual, auditivo ou cinestésico, que uma vez acionado faz com esse estado mental seja imediatamente recuperado. Ex. a música que você ouviu quando estava apaixonado. O sinal vermelho que faz você parar no cruzamento. Um toque em algum lugar do corpo que desperta uma lembrança específica, etc.

  1. REGRAS PARA FORMULAÇÃO DE UM OBJETIVO
  • Faça-o de forma positiva e específica
 
Isso quer dizer que em seu objetivo nada deve ser tratado em termos de se... Se isso acontecer eu farei aquilo; se eu puder, se eu tiver recursos, se eu conseguir passar no exame etc. Não. O objetivo deve ser traçado de forma positiva. Algo assim como: Objetivo: construir uma casa de 400 metros quadrados no bairro X em três anos. Ou: comprar um carro zero quilômetro modelo X, marca Y, com e tais e tais acessórios, cor, em dois anos …Não deixe de definir o tamanho do objetivo e o tempo em que quer realizá-lo. Nosso cérebro só executa funções conhecidas e definidas. Por exemplo: ficar rico não é um objetivo bem definido pois o que é ficar rico? Ter um milhão de dólares? Dez. cem milhões? Cada um terá a sua própria deficinão. Da mesma forma, ser feliz não é um objetivo definido, pois o que é ser feliz?
Outra coisa: não duvide que pode realizar seu objetivo. Faça uma tela mental bem grande, vendo seu objetivo já realizado. Pense no que você verá, no que ouvirá e o que sentirá quando o tiver concretizado. Não deixe a dúvida dispersar a energia que você vai colocar na concretização desse objetivo.
  • Estabeleça um prazo
 
Estabeleça um prazo para ele ser cumprido, pois objetivo sem definição de tempo para ser alcançado não canaliza energia para a sua realização. 
  • Não dependa de outras pessoas para realizá-lo
 
Objetivos que dependem de outras pessoas para serem realizados não são bem formulados. Ele deve ser algo que esteja sob o seu controle e não sobre o controle de outros. Quando envolver outras pessoas elas devem entrar nos seus cálculos como parceiros e colaboradores, nunca como gestores do projeto, com voz ativa de comando. Por exemplo: se você deseja um emprego melhor ( especifique o que, onde, quando). Em que contexto você quer realizar o seu objetivo?Há algum motivo para que esse objetivo não deva ser realizado? A quem mais a realização desse objetivo afetará? De que modo afetará? Se o objetivo é estabelecer um bom relacionamento com uma pessoa específica, determine o que espera exatamente da pessoa e certifique-se de que ela tem o que você deseja. Se não, nem comece.
  • Crie um procedimento de verificação
 
Um procedimento de verificação é uma forma de medir o resultado obtido. Você precisa saber quando o seu objetivo está sendo atingido. Determine que indícios lhe dirão que você o está alcançando. Não é só a materialização do resultado que lhe dará certeza que o objetivo foi atingido, mas também indícios sensoriais. O que você verá, ouvirá e sentirá quando ele se realizar?
  • Divida-o em objetivos menores, ou submetas.
 
Se o objetivo for muito abrangente e vai exigir bastante tempo para ser concretizado, você poderá perder a motivação. Divida o objetivo geral em metas menores que você poderá atingir em menor tempo. Exemplo: Meta geral: construir uma casa de 400 metros no bairro X. Tempo: 3 anos. Submetas: a)) Adquirir o terreno – 3 meses (b) Encomendar o projeto- 3 meses c) Preparar o terreno – 3 meses; d) Erguer os alicerces – 5 meses, e assim por diante. Dependendo dos seus recursos, você pode trabalhar a realização de duas ou mais submetas ao mesmo tempo.
 
  • Definição de recursos
 
Uma vez definido o que você quer, você precisará reunir recursos internos e externos. Recursos internos dizem respeito a motivação, crenças e disposição para fazer o que for preciso para realizar o objetivo. Por isso você deve desejar ardentemente a realização do seu objetivo, precisa acreditar que tem mérito e competência para realizá-lo e estar disposto a pagar o preço. Não pode estar contaminado pela dúvida nem deve perguntar o quanto lhe custará a sua realização.
Recursos externos dizem respeito aos comportamentos que você terá que adotar para conseguir reunir os elementos necessários para a realização dos seus objetivos. Esses elementos se referem especialmente à capital, trabalho e relacionamentos. Você terá que aprender a lidar com dinheiro, a trabalhar com eficiência e estabelecer uma boa rede de relacionamentos. Em ambos os casos a PNL pode ajudar. Com isso você pode construir a sua FOFA.

* FOFA é a sigla de Forças, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças. Trata de um esquema que o ajudará a organizar o seu plano de ação. Numa folha de papel faça uma tabela de 4 colunas, como a que aparece abaixo.            
 
            
forças 
 
 
Liste aqui todos os recursos psíquicos e materiais que você já tem. Habilidades, Cursos, Experiências, Capitais, Relacionamentos, e as qualidades de personalidade que você tem e que acha que podem ajudá-lo a atingir o objetivo.
 
 
Liste aqui os recursos psíquicos e materiais que você acha que ainda precisa adquirir para atingir o seu objetivo. Escreva o que você pode fazer agora para adquirir esses recursos;
oportunidades Liste aqui todas as oportunidades concretas que existemneste momento para você atingir o seu objetivo. Liste aqui todas as oportunidades que você pode imaginar para ajudá-lo a atingir seu objetivo.
fraquezas Liste aqui todas as fraquezas que você tem e que podem prejudicá-lo na realização do seu objetivo. Educação insuficiente, falta de capital, falta de confiança, etc. Liste aqui o que você fazer neste momento para eliminar essas fraquezas.
 
 
 
 
ameaças Liste aqui as coisas que podem impedir que você realize seu objetivo. Perda da liberdade, questões judiciais, problemas de saúde etc. Liste aqui o que você pode fazer agora para afastar essas ameaças.
 
 
 
 
  • Verificação ecológica
 
Verificação ecológica se refere ao desequilíbrio que você pode provocar no ambiente em que você vive com o seu objetivo. O que você terá que renunciar para realizá-lo? Como isso vai influenciar o grupo? Qual o preço que você terá que pagar por isso? Com quem você mexerá? Que tipo de conflito isso pode causar? Essa análise lhe dirá se o seu custo será superior ao benefício que você vai obter, ou não. Alguns objetivos podem nos trazer mais prejuízos do que valores. Você já deve ter ouvido falar do Rei Midas ou do Rei Pirro, cujos desejos realizados provocaram suas ruínas.
 
LEMBRE-SE; TODO PROBLEMA É SÓ UM OBJETIVO QUE AINDA NÃO FOI ALCANÇADO.
 
EXERCÍCIOS
 
  1. Meditação: Passeie durante quinze minutos pelo ambiente e responda para si mesmo(a) as perguntas abaixo:
  2. O que eu realmente desejo realizar neste momento? O que eu gostaria de ter ou ser? Esse objetivo é positivo, definido? O que me impede de alcançá-lo neste momento?
  3. Como tenho que pensar, sentir e fazer para alcançar esse objetivo?
  4. Como posso começar e conservar minha motivação?
  5. Onde, quando e como, especificamente, eu quero realizar esse objetivo?
  6. Com quem eu gostaria de dividir os resultados desse objetivo?
  7. Como saberei que já atingi meu objetivo? O que verei, o que ouvirei e sentirei quando o tiver atingido?
  8. Que recursos psíquicos e materiais precisarei para atingir meu objetivo? Quais os que já possuo e quais preciso obter? Tenho dúvidas a respeito da minha habilidade?
  9. O que acontecerá às pessoas que eu amo se eu alcançar esse objetivo? A quem mais a realização do meu objetivo irá afetar? 
  10. Qual será o custo-benefício da realização desse objetivo? Ao que terei que renunciar?
  11. Estou disposto a pagar qualquer preço para atingir esse objetivo? Ele é ético?
  12. Estratégia Disney de Criatividade e Produção
 
Demonstração
 
  1. Marque no chão quatro espaços, como no desenho abaixo. Identifique-os com as palavras, “meta “sonhador”, ”crítico” e “crítico”. Pense numa âncora para cada posição. (ex: um toque na orelha esquerda para o sonhador, um toque na orelha direita para o realista e um toque no nariz para o crítico.)

  Meta Posição


Sonhador
(criando)
(dissociado)
 Realista
(Organizando)
(associado)
                                                                                             
 Crítico
(Realizando)
(dissociado)
 
  1. Pense em um momento da sua vida em que você foi capaz de sonhar sem nenhum limite, nenhuma inibição. Com essa imagem em mente, entre na posição do “sonhador” e reviva aquele momento mágico em que a sua fantasia teve plena liberdade. Se você não se lembrar de um momento assim,  tente lembrar de alguém que já fez isso. Pode ser alguém que você viu num filme, numa novela, num livro. Ancore esse momento com um toque na orelha esquerda (ou use a âncora que você escolheu).
  2. Pense em um momento em que você foi capaz de arquitetar um plano real de ação, ou seja, um momento em que você foi capaz de colocar uma idéia em ação. Com essa imagem em mente, entre no espaço “realista” e reviva essa experiência como se ele estivesse acontecendo nesse momento. Se não se lembrar de uma experiência dessas lembre-se de alguém que a tenha realizado. Pode ser uma pessoa real ou fictícia que você viu num filme, novela ou livro. Ancore-o com um toque na ponta da orelha direita(ou use a âncora que você escolheu)
  3. Pense em um momento em que você foi capaz de criticar com critério e isenção um plano (seu ou de outra pessoa). Se não lembra pense em alguém que você viu fazendo isso. Pode ser uma pessoa real ou fictícia. Com essa imagem em mente, entre na posição “crítico” e reviva essa experiência. Ancore-a com um toque no queixo.
  4. Volte à meta-posição e pense em um objetivo que você quer alcançar. Entre na posição “sonhador” e dispare a âncora do sonhador ( o toque na orelha esquerda). Sonhe à vontade com esse objetivo.. Solte as asas da sua imaginação. Aqui você é um super-homem que tudo pode. Se tiver dificuldade para fantasiar (algumas pessoas têm), imagine que você é o personagem de um filme que vai realizando o seu sonho por etapas. Ou então imagine que você é a pessoa que você já viu fazendo isso. Fique nessa posição o tempo que achar necessário.
  5. Saia dessa posição e vá para a posição do “realista”. Dispare a âncora do realista (o toque na orelha direita).  Cheque o seu sonho. O que é falta nele para se tornar real? Precisa mudar algo nele?.
  6. Vá agora para a posição do “crítico” e dispare a âncora dessa posição (o toque na ponta da orelha direita). Analise o plano que você sonhou. Que recursos você precisa para concretizá-lo? O ambiente em que você vive é propício? Seus comportamentos atuais são adequados? Suas habilidades e capacidades são suficientes? Suas crenças e valores são compatíveis? Sua personalidade está de acordo? O sonho é “ecológico”? Fique nessa posição o tempo que precisar para fazer toda essa análise.
  7. Volte à meta-posição e pergunte mentalmente ao “você” que está na posição do “sonhador” se ele “quer” mudar o plano, incorporando ao sonho as informações fornecidas pelo “crítico” e pelo “realista”.
  8. Volte á posição do “sonhador” e incorpore ao seu sonho as contribuições do “realista” e do “crítico”.
  9. Continue a girar pelas três posições, sempre reciclando o seu sonho até sentir que ele é perfeitamente possível. Depois mão á obra.

-----------------------
DO NOSSO CURSO "PNL PARA A VIDA DIÁRIA".
Joćo Anatalino
Enviado por Joćo Anatalino em 21/07/2013


Comentįrios

Site do Escritor criado por Recanto das Letras