João Anatalino

A Procura da Melhor Resposta

Textos


O CAMINHO DAS ESTRELAS
 
 
Sente-se em sua poltrona favorita e relaxe. Dê um longo e profundo suspiro como se estivesse experimentando um momento de extrema satisfação. Feche os olhos. Evoque um momento em sua vida onde você experimentou uma grande alegria. Um momento em que você teve a certeza em que foi muito competente, muito eficiente, muito capaz. Um momento de verdadeiro sucesso. Deixe essa cinestesia envolver todo o seu corpo. Fixe sua atenção nos dedos dos seus pés. Imagine que eles começam a derreter. Ao mesmo tempo imagine-se no primeiro degrau de uma escada. No topo dessa escada você pode vislumbrar uma tênue claridade que penetra pela abóbada que cobre o recinto onde você está. Fixe agora a atenção sobre a sua perna direita. Sinta-a descansada, mole, solta. Depois faça o mesmo com a perna direita. Perceba como os músculos se soltam. Imagine-se subindo o segundo degrau. Dessa posição você já pode vislumbrar um pedacinho do céu que aparece no fundo da abóboda iluminada. A claridade agora já é maior. Continue respirando fundo. Fixe sua atenção nos seus joelhos. Imagine que eles estão escorrendo sobre suas pernas. Sinta-os leve, soltos. Suba para o terceiro degrau. Agora você vê uma estrela. Ela é pequenina. Mas a coroa luminosa que ela emite penetra em sua mente e a ilumina. Agora são as suas coxas que parecem estar derretendo. Você as sente moles, frouxas, soltas. E você sobe para o terceiro degrau. A luz da estrela agora é maior. Você percebe os tons coloridos que ela emana. É como um caleidoscópio. Tons de verde, azul, vermelho, laranja, rosa, todos os tons que você pode imaginar. É de uma beleza estonteante. Ela ilumina a sua mente e o seu coração. E você respira cada vez mais fundo, mais calmo, mais livre. Agora são os músculos do seu abdome que estão se soltando. Você os sente leves, soltos, moles. E você sobe para o quarto degrau. Agora você vê o céu por inteiro. Estrelas sem conta brilham na abóboda. Parecem luzes a indicar um caminho. E você percebe que os músculos do seu peito começam a relaxar. Você os sente se afrouxarem, ficarem moles, sem nenhuma tensão neles. É uma deliciosa sensação de relaxamento. Você respira cada vez mais livre, mais fundo, mais fácil. Você agora está no quinto degrau da escada. Você agora ouve a canção das estrelas. Elas cantam para você a mais doce e terna canção que você já ouviu. É a sua melodia favorita. Você escuta essa melodia e sente uma imensa alegria envolvendo o seu coração. E você sente que seus ombros estão leves, soltos, como se todo o peso do mundo tivesse sido tirado de cima deles. Essa sensação de leveza se espalha pelos músculos dos seus braços, como eles estivessem se derretendo, escorrendo, líquidos, sobre os braços da poltrona. Agora todo o seu corpo, do pescoço para baixo, está completamente relaxado, frouxo, leve. Da ponta dos dedos dos pés até as unhas dos dedos da mão você é uma estrutura solta no ar, sem peso nem densidade, experimentando uma deliciosa sensação de paz e alegria em todo o seu corpo. A melodia das estrelas continua a ressoar em sua mente. Nela você reconhece a voz das pessoas que você ama. E elas dizem, no ritmo e no tom da melodia que você mais gosta, que elas amam você. Que você faz uma grande diferença na vida delas. Que tudo que você fizer será bem sucedido porque você está fazendo isso por você e por elas. E você sobe para o sexto degrau da escada. Você agora percebe que está seguindo o caminho das estrelas. Elas estão indicando para você o caminho que você deve seguir para encontrar solução para qualquer problema que você tiver na vida. É  elas dizem para você. “Siga o caminho das estrelas.” As pessoas que você ama também estão dizendo isso:” Siga o caminho das estrelas.” Agora a sensação de leveza está na sua nuca. Você sente os músculos da nuca se desprender, se soltar, ficarem moles. Essa sensação se estende para o alto da sua cabeça. Você sente o seu couro cabeludo se soltar, amolecer, arrefecer, como estivesse se derretendo. Uma grande alegria, uma sensação de infinita paz é o que você sente agora. Sua mente é como um relógio cujos ponteiros estão quase parando. Você sente isso, você percebe que o mundo ao redor está mais lento, tudo está parando, só a voz das estrelas podem ser ouvidas ao longe, e elas continuam cantando, com a voz das pessoas que você ama, a canção que você mais gosta, e elas dizem que você tem agora, à sua frente, o caminho das estrelas, e ele o levará a qualquer lugar que você queira ir. E você irá para onde o Amor o conduzir. Porque o caminho das estrelas é o caminho do Amor. A sensação de leveza, de paz e infinita harmonia agora envolve todo o seu rosto. Suas pálpebras estão pesadas e desabam sobre seus olhos como um toldo que é baixado. Você agora é uma estrutura de infinita leveza e deliciosa paz. Você sobe para o sétimo degrau da escada. Dali se descortina todo o universo e você sente que pode abraçá-lo com um enorme abraço de amor. E sente que ama esse mundo, porque esse mundo são as pessoas que você ama e que amam você, ele é a sua casa, o seu trabalho, os seus amigos, as suas conquistas, os seus problemas, os seus conflitos, os seus pertences, as suas alegrias e tristezas, e tudo isso é perfeitamente digno de amor. Você ama tudo isso e ama a si mesmo com igual amor. E nada disso pode fazer mal a você, pois tudo pode ser envolvido com o abraço do amor. Você percorreu todo o caminho das estrelas. Você agora conhece bem esse caminho. Poderá percorrê-lo sempre que quiser. E toda vez que o fizer voltará revigorado e pronto para enfrentar qualquer desafio que a vida lhe apresentar. Você abre os olhos e vê que está na sua casa, na sua sala. Nada nela mudou. Exceto pela alegria, pela paz, pela confiança e pelo amor que você agora está sentindo por tudo isso.     
 
 
 
João Anatalino
Enviado por João Anatalino em 18/06/2014
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras