João Anatalino

A Procura da Melhor Resposta

Textos


O MONÓLOGO DO ESPELHO

Interrogo a mim mesmo num cristal
Perguntando por que me vejo assim.
Ele diz: - Eu não sei qual é o seu mal;
Só reflito o que você projeta em mim.
 
Perguntei se ele saberia me esclarecer,
Sobre o que eu devo fazer no presente,
Para melhorar minha maneira de ser:
Ele respondeu: pergunte á sua mente.
 
Indago: mas onde será que se esconde 
Essa felicidade que meu olho não vê?
O espelho, Impassivelmente responde:
– Só posso mostrar o que há em você.
 
Quero saber sobre minha vida futura,
Porém ele retruca com certo desdém:
– Só encontramos o que se procura,
Mas só se procura quando já se tem.
 
Digo que essa imagem é muito triste,
E que ela machuca a minha vaidade:
Ele revida: – só mostro o que existe;
Meu trabalho é refletir a realidade.
 
Ao espelho confesso que o meu desejo
É só ver em mim algo que possa amar;
Ele retruca:– não reflito o que não vejo
Pois é você que necessita me mostrar.
 
Meu espelho é um amigo bem sincero:
Seja o que for, ele só falou a verdade.
Talvez não fosse aquilo que eu quero,
Mas no que ele disse não há falsidade.
 
E por fim ele me deu este conselho:
“Nenhum cristal é um microscópio.
Se você quer se ver bem no espelho,
Faça bonita 
imagem de si próprio.”
 
 


 
João Anatalino
Enviado por João Anatalino em 11/03/2017
Alterado em 11/03/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras