João Anatalino

A Procura da Melhor Resposta

Textos


A BALADA DO MAÇOM

Não se pode alcançar o sol
Voando com asas de cera;
Nem se deve sonhar com o escol
Dos que estão na dianteira.
Porque todo Ícaro que é incréu,
Sempre acaba beijando o chão;
Não é com asas que se chega ao céu,
Mas sim com o labor das mãos.
 
Não adianta tentar tais manobras
Nem querer ser sempre o primeiro;
Importante é completar as obras,
A profissão mais útil é a do pedreiro. 
Nesta minha nova ocupação
Já fui aprendiz e companheiro
Tornei-me mestre por elevação
Mas nunca deixei de ser obreiro.
 
Do universo sou construtor,
Por isso me chamam maçom;
Faço tudo com muito amor,
E vejo como tudo isso é bom.
E ao tomar uma tal atitude
Não faço nenhum sacrifício;
Só levanto templos á virtude,
E cavo masmorras para o vício.
 
Trato a todos como Irmão;
Fraternidade é a melhor receita,
Frequento uma Loja de São João,
Que sempre foi justa e perfeita.

Dessa forma sou muito feliz;
Trabalho para o Grande Arquiteto;
Dos anjos-mestres sou aprendiz,
Uso prumo e meu agir é reto.

                    
É da linda estrela flamejante
Que sai a luz que hoje me guia;
Ela vem da letra mais brilhante:
O G da sagrada Geometria.
A nossa obra é a nossa palma,
E o que salva é o que a gente fez;
Eu o saúdo, meu Irmão de alma,
Com uma bateria de três por três.

 


 
João Anatalino
Enviado por João Anatalino em 17/05/2017
Alterado em 17/05/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras