João Anatalino

A Procura da Melhor Resposta

Textos


UMA TAÇA DE AMOR
 
    Recolhi numa tarde dessas, andando pelos campos,
    Os fragmentos luminosos de uma estrela caída;
    A você os dou como se fossem pirilampos,
      Para iluminar a abóbada da sua vida.
      Pouca luz talvez elas possam prover,
             Mas terão calor bem mais que suficiente,        
      Para os dias de inverno da sua vida aquecer,

  Com calor que faltará a muitos sóis neste ambiente.
  Porque você é minha estrela, tão distante e fugidia,
     E quanto mais de você eu tento me aproximar,
   Tanto mais de mim você se distancia.
    Isso é negócio que eu não acho certo:
       Por isso, quanto mais de mim você se afastar,
   Com mais empenho tentarei trazer você para perto. 

 
João Anatalino
Enviado por João Anatalino em 10/08/2017
Alterado em 10/08/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras