João Anatalino

A Procura da Melhor Resposta

Textos


O FAXINEIRO DO TEMER
 
Só mesmo os mais inocentes poderiam acreditar que a indicação do Dr. Segóvia para o comando da Policia Federal não era coisa encomendada para limpar a barra suja do presidente, e por tabela, dos seus principais assessores, que estão metidos até o pescoço num pântano fétido de falcatruas e maus feitos.
Afinal de contas, ele veio do Maranhão, indicado pela família Sarney. Não seria preciso ir mais longe para verificar que se tratava de uma carta marcada, assim como a nomeação de Alexandre de Moraes para o Supremo Tribunal Federal. Tudo foi orquestrado pelo partido do presidente Temer, para tentar virar um jogo que estava se tornando perigoso demais para eles.
Esse é um dos males da nossa República. A máquina pública não é montada para fazer o serviço necessário ao país, mas para atender os interesses das autoridades de plantão. Como ex-auditor da Receita Federal durante 25 anos, posso falar disso com conhecimento de causa. Lembro-me que no governo Sarney tivemos, se não me falha a memória, quatro ministros da Fazenda. Quando trocava de ministro já sabíamos que imediatamente teríamos um novo secretário na Receita Federal. O novo secretário, de pronto trocava todos os superintendentes regionais, e estes, para não ficar atrás, mudavam imediatamente todos os delegados. E nós, pobres diabos, sujeitos às intempéries da política, ficávamos rodando de um lugar para outro, de uma cidade para outra, atendendo, não ás necessidades do serviço público para o qual fomos concursados, mas sim ao interesse desta ou daquela autoridade que tinha mais poder para dar ordens. Como no serviço público a regra é mandar quem pode e obedecer quem tem juízo, em menos de cinco anos, rodei por Brasília, Santos, Guarulhos, São Paulo, Osasco, Foz de Iguaçu, etc, e fiz até um “tour” por Serra Pelada e Manaus, além de trabalhar um tempo como “fiscal do Sarney”, multando lojas e supermercados cujo gerentes tinham compulsão por maquininhas de remarcar preços.
Faz tempo que estou aposentado, mas parece que a prática de usar a máquina pública com fins políticos e defesa de interesses pessoais não mudou. A Operação Lava a Jato tem mostrado isso com uma clareza mais que meridiana. E principalmente o quanto essa prática é danosa aos interesses do país. Graças a essa estrutura o PT montou seu esquema de rapinagem dos cofres públicos, esquema esse que Temer surrupiou dele, com mão leve e a maior cara de pau, num golpe digno de um chefão mafioso, que nem Mario Puzo seria capaz de imaginar.
Segóvia é um boneco preparado por Sarney para servir de faxineiro para Temer. Eu só me pergunto porquê um delegado de carreira, que vai ficar só até o fim do ano no cargo se compromete com um esquema como esse que certamente manchará toda sua vida profissional. Sabe-se lá que recompensa ele vai ter, mas seja o que for, terá que ser muito grande para valer a pena.
 
 
 
João Anatalino
Enviado por João Anatalino em 11/02/2018
Alterado em 11/02/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras