João Anatalino

A Procura da Melhor Resposta

Textos


A laranja era linda e muito apetitosa. Parecia uma bola de ouro pendurada num galho, semelhante a um tesouro que prometia indizíveis prazeres a quem o conquistasse. O menino não fez por menos. Começou a escalar a laranjeira em busca do seu tesouro. Mas ela estava num galho muito alto e num lugar bastante perigoso. Todavia, ele não teve medo. Ao galgar o quinto galho, sua mão foi ferida por um espinho. A mão sangrou, a dor foi muito forte. A laranja ainda estava muito longe. Vendo o sangue que corria da sua mão e sentindo a dor que o espinho lhe provocou ,pensou se não seria melhor desistir. Parecia impossível alcançar a fruta. Ela estava num lugar quase inacessível. Mas ela brilhava como um sol, como algo que precisava ser alcançado a preço da própria vida. Cintilava no espaço como um pomo de ouro. Ele então olhou para baixo e viu o quanto já havia subido. Era mais do que ainda faltava para alacançar a fruta. O que significava um pequeno ferimento, depois de já ter subido tão alto, e diante da expectativa de realizar o seu desejo? E ele então continuou a subir, a despeito dos espinhos, da altura, do medo e de todos os percalços. Foi ferido por outros espinhos e sentiu novas dores. Mas nada disso importava mais. Seu coração estava na sua meta. E quando jogamos nosso coração na nossa meta o corpo todo vai atrás. O menino viu então que nada poderia impedi-lo. E quando, finalmente, colheu a laranja, ele a ergueu como se fosse uma taça nobremente conquistada, porque ele era, de fato, um vencedor.
João Anatalino
Enviado por João Anatalino em 13/04/2018
Alterado em 13/04/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras