João Anatalino

A Procura da Melhor Resposta

Textos


O CAVALEIRO SEM CABEÇA BRASILEIRO


 
Uma das tradições mais interessantes que a igreja católica nos legou é a de São Diniz, que junto com Joana Darc são os santos mais famosos da França. Conta a lenda que São Diniz atraiu a ira da população pagã da cidade, que nessa época, século III a. C., era a grande maioria. A população enraivecida o entregou ao governador romano local, que o mandou decapitar. O santo teve sua cabeça cortada, mas antes que os carrascos pegassem o corpo para enterrar, o cadáver levantou-se, pegou a cabeça decepada, colocou-a sobre os ombros e caminhou até o alto de uma pequena colina, onde finalmente desabou. E ali ele foi enterrado. No local da sua tumba, Santa Genoveva, cinco séculos mais tarde, construiu a famosa Igreja de São Diniz, uma das relíquias históricas mais visitadas da capital francesa. 
Essa lenda é famosa. Há outras que falam de pessoas que perdem a cabeça, mas mesmo depois de mortas continuam á sua procura. Nas antigas colônias inglesas da América do Norte conta-se a história do cavaleiro sem cabeça (Sleepy Hollow). Esse foi um soldado mercenário contratado pelos ingleses para manter a ordem nas rebeldes colônias americanas do local. Mas era um sujeito tão rude, tirano e sanguinário, que acabou sendo linchado pela população local. Teve a cabeça cortada e o corpo foi enterrado sem ela. Ninguém sabia dizer onde foi parar a cabeça. Por isso o amaldiçoado cavaleiro acéfalo saia da sua tumba toda noite e cortava as cabeças das pessoas que encontrava em seu caminho na esperança de que uma delas fosse a sua. Essa lenda foi recontada em inúmeros romances e adaptada para o cinema num filme com Johnny Deep no papel principal.
A lenda do cavaleiro sem cabeça é arquetípica.  Todos os povos contam alguma coisa parecida. Até o Brasil já tem a sua. Só que por aqui, como é de praxe, tudo se esculhamba. Pois a entidade sem cabeça que anda aterrorizando nosso povo, não é um cavaleiro, mas um zumbi. Que até tem nome. Chama-se Michel Temer.  Parece que ele perdeu a cabeça há muito tempo e agora anda por aí, desvairado, desnorteado, procurando a cachola que perdeu. Como não consegue achar, espalha terror e desespero por toda parte.
Na lenda do Sleepy Hollow, o cavaleiro sem cabeça só parou de fazer maldades quando, finalmente, encontrou a sua e ela foi enterrada junto com o resto do corpo. Assim, pedimos encarecidamente á qualquer pessoa, que por acaso encontre a cabeça perdida do Temer, que a devolva a ele, antes que todo o povo do Brasil perca a sua. É fácil identificá-la. Ela se parece com a do Conde Drácula. A propósito, como São Diniz, quem sabe daqui há alguns séculos alguém descubra que ele foi, na verdade, um santo, e construa para ele uma bela catedral, lá mesmo, sobre as ruínas do Palácio do Planalto, onde hoje ele perpetra as suas maldades. Lenda urbana ele já virou. .
 
João Anatalino
Enviado por João Anatalino em 05/06/2018
Alterado em 07/06/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras