João Anatalino

A Procura da Melhor Resposta

Textos


O PREÇO DA HIPOCRISIA
 
Uma seca tão terrível acontecera naquela terra que todos os rios e lagos secaram. Ninguém tinha água para beber, salvo um pequeno fazendeiro que havia furado um poço e por sorte dera com um belo lençol de água subterrânea. Com isso ele e seus  animais eram os únicos que estavam conseguindo sobreviver naquela terra.
Um dia dois sujeitos chegaram na fazenda, dizendo ao camponês: − por favor amigo, dê-nos um pouco de água. Em troca, nós vigiaremos e defenderemos sua fazenda contra os ladrões.
O camponês respondeu: − muito obrigado meus amigos, mas eu tenho dois bons cachorros que já fazem isso. E eles fazem isso muito bem. Prefiro gastar minha água com eles.
Em seguida apareceram dois indivíduos, também pedindo água. Em troca trabalhariam na lavoura puxando o arado para o camponês. A resposta foi a mesma: − Obrigado, meus caros, mas eu já tenho dois bois que fazem esse trabalho.E eles já me servem muito bem há vários anos. Prefiro dividir minha água para eles. 
Logo apareceram outras pessoas pedindo água e prometendo algum serviço em troca. A resposta do fazendeiro era sempre a mesma.
“ O meu cavalo já me conduz muito bem”.“ Minhas vacas já dão o leite que eu preciso.” “Minhas galinhas já me fornecem ovos”. “Prefiro dividir minha água com eles”
Várias foram as pessoas que vieram à fazenda em busca de água, sempre prometendo algo em troca. E a resposta era sempre a mesma: que ele já tinha um animal que fazia isso para ele.
Então as pessoas se enfureceram e perguntaram ao camponês: – Mas porque você recusa nossa amizade e nossas ofertas? Porque prefere a ajuda dos animais à nossa?
O camponês respondeu. – Porque a verdadeira amizade é aquela que cumpre antes de receber. E ela está sempre presente e não aparece só na hora da  necessidade. Eles me dão o que eu preciso e lhes dou o que eles precisam. Essa é a verdadeira reciprocidade.
As eleições estão chegando e podemos ver o movimento dos candidatos em busca do nosso voto. Vemos gente que nunca nos deu bom dia antes batendo em nossas costas e falando conosco como se fossem nossos amigos de longa data. Mas precisamos tomar cuidado com esses sorrisos, essas promessas e essas demonstrações súbitas de simpatia e amizade. O nosso voto, para esses amigos de ocasião, é como água em tempo de escassez de chuvas. Para obtê-lo eles prometerão tudo e mais alguma coisa. Devemos dar uma olhada em suas vidas pregressas. Quem são eles? O que já fizeram de bom para a comunidade? Como ganham as suas vidas? Suas fichas são limpas? Estão sempre presentes na vida da comunidade prestando algum serviço? Ou são daqueles hipócritas que só aparecem na época de eleições?
Nosso voto vale mais que um sorriso e um tapinha nas costas. Ou una promessa que dificilmente será cumprida. Além do que, o preço dessa hipocrisia é o comprometimento do nosso futuro. 

 
João Anatalino
Enviado por João Anatalino em 25/06/2018
Alterado em 25/06/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras