João Anatalino

A Procura da Melhor Resposta

Textos


                                               LULA X BOLSONARO
 
Bolsonaro lidera as intenções de voto para a presidência da República e Hadad é o único candidato com crescimento notável nas pesquisas. A seguir essa tendência os dois irão para o segundo turno. Isso mostra o quanto o povo brasileiro continua acreditando em discursos messiânicos de esquerda ou de direita como panaceia para a cura de males cujo único remédio é um programa consistente de desenvolvimento sustentado.
Bolsonaro é cria do militarismo e Hadad herdeiro nomeado do Lulopetismo. No fundo são dois trapaceiros prometendo o que não podem cumprir. Suas propostas estão mais para um seminário de autoajuda do que para um programa de governo consistente.  O Lulopetismo já aplicou sua receita fracassada ao país e o que conseguiu foi a crise atual. Bolsonaro oferece uma volta ao passado que pode iludir os saudosos dos anos de chumbo, mas no fundo não garante solução nenhuma. Hadad defende o esquerdismo pelego e revanchista que ganhou relevo na América Latina depois do fracasso das ditaduras da direita. Na maioria dos países da América Latina os partidos de esquerda ganharam eleições no novo milênio e, com as variações de estilo, todos aplicaram seus programas reformistas. O resultado a gente já conhece. Com exceção do Uruguai,  estão todos falidos.
É preciso não confundir programas sociais com promoção social. Programas sociais podem ser aplicados por qualquer tipo de governo, seja de que orientação for. Porém, os melhores são aqueles que nascem da própria iniciativa do povo. É ele que sabe o que é preciso. Quando saem da cabeça de políticos tornam-se mais promoções de cunho publicitário para fins eleitoreiros do que ações de resgate social. É o caso de vários programas do PT, que acabaram sendo aplicados somente com a finalidade de sustentar o projeto de perpetuação no poder que o partido acalentou. O que resultou foi a corrupção desenfreada que ultrapassou todos os limites da tolerância. 
É preciso dizer que a direita não fez melhor do que isso. O regime militar criou um capitalismo de estado no qual somente os “eleitos” dos donos do poder prosperaram. Em um sistema onde a liberdade é banida e sem os mecanismos de controle social e político, como um Congresso eleito pelo povo, uma imprensa livre e um poder Judiciário independente, é isso mesmo que acontece.  Prospera quem se agrega ao poder e como o sistema não é exposto, ninguém sabe o que acontece dentro dele. Os governos militares deixaram uma experiência que aqueles que a viveram não querem ver repetida. Por isso a enorme rejeição do candidato Bolsonaro.  E o PT nos deu a herança desta terra arrasada em que estamos vivendo. Assim, a opção Hadad não nos oferece nenhuma esperança.
Por tudo isso é de temer a polarização que está se formando para as próximas eleições. Chega de viver no purgatório, na esperança de um dia ir para o céu. É na terra que vivemos e está mais que na hora de cuidarmos dela.  
 
João Anatalino
Enviado por João Anatalino em 11/09/2018
Alterado em 11/09/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras