João Anatalino

A Procura da Melhor Resposta

Textos


“No princípio Deus criou o céu e a terra. A terra, porém, estava informe e vazia, e as trevas cobriam as faces do abismo; E o Espírito de Deus movia-se sobre as águas.” Gênesis, 1; 2,3.

 
           Como era uma “Existência Negativa”,
               Que estava só num espaço atemporal;
               Ele tornou-se a “Existência Positiva”,

               Que agasalha em Si o Todo universal.
 
               Quem sabe esse Big- Bang dos ateus,
               Que um cientista vê no seu telescópio,
               Não é o justo momento em que Deus,
               Está fazendo um parto em Si próprio.
.
               A visão é bem estranha, eu reconheço;
               Mas a imagem transmite boa filosofia
               E fica mais clara a ideia de um começo.
 
               Este tema merece um pensar profundo:
               Se antes do universo já um Deus havia,
               O que Ele era antes de ser este mundo?

O soneto acima expressa a visão cabalística da gênese do universo. Para a Cabala, Deus é energia que se manifesta em criação, mas não se contamina com ela, pois pernanece puro, intocável, inatingível e inviolável em sua essência. Nós, que somos frutos da sua Criação, só podemos senti-lo em suas manifestações, mas nunca em sua verdadeira essência, pois esta não está no território do sensível, mas sim,além do todo que pode ser imaginado, sentido e conhecido. Assim, Deus,antes de começar a fazer o universo, é visto como polo negativo de uma corrente de energia ( o Espírito que se move sobre as águas). Para dar sentido à sua própria existência, Ele "gerou" um polo positivo (as águas primordiais, ou seja, a matéria universal). Para a Cabala, o nascimento do universo é representado por um ponto dentro do círculo, que pode ser visto como uma estrela que nasce dentro de um buraco negro. Essa visão é análoga à que os modernos cientistas apresentam sobre o nascimento do universo, visão essa que eles chamam de big-bang, ou seja, a grande explosão de um corpo energético, ocorrida ha quinze bilhões de anos atrás e que deu início ao mundo, tal como o conhecemos.  Por isso, quando lhes é perguntado, o que, ou quem é Deus, os mestres cabalistas respondem: "Deus é pressão.". Ou seja, uma energia tão poderosa, que não podendo conter-se em si mesma, manifestou-se como matéria. Deus é, pois, matéria e espirito. Como espirito Ele é Deus. Como matéria Ele é a Natureza com todas as suas formas, forças e leis. No diagrama abaixo temos uma visão de como a Cabala vê a manifestação divina no ato de criação do universo. 
                          
Ain- O espírito de Deus
Ain Soph- O espaço conceitual onde o Espírito de Deus se movimenta 
Ain Soph ;Aur- A energia de Deus se manifestando em um espaço conceitual
Kether - a estrela na qual a energia de Deus se concentra para "gerar" o universo material.
Kether é a estrela que explode (o big-bang). Por isso se diz que Deus tirou a luz das trevas para fazer o mundo.
(continua)



 
João Anatalino
Enviado por João Anatalino em 23/09/2018
Alterado em 23/09/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras