João Anatalino

A Procura da Melhor Resposta

Textos


O SALVADOR ESTÁ CHEGANDO
 
Os pensamentos desconexos se conectam no inconsciente. A gente acha que um não tem nada a ver com o outro, mas tem. Se não tivesse a gente não pensava. O cérebro é como uma placa de circuito impresso. Tudo nele está ligado. Nos anos sessenta e setenta era moda na literatura a poesia do pensamento desconectado. Influência das drogas alucinógenas. LSD, cocaína, maconha. Beetles, Roling Stones, Bob Dylan, Alan Ginsberg, Peter Kerouack, Janis Joplin e semelhantes foram mestres nessa arte.
Por isso Caetano Veloso bolou aquela canção que misturava guerras com noticias de jornais, espaçonaves, Coca-Cola, Claudia Cardinale, casamento, TV, preguiça baianista e brejeirice macunaímica de um povo que viaja pela vida sem lenço e sem documento.
Foram duas mocinhas vestidas de senhoras que me despertaram essas lembranças. Em plena segunda-feira de carnaval, quando os ecos das escolas de samba que desfilaram na Avenida Cívica (que Deus perdoe o cara que deu esse nome para aquela rua) ainda não se dispersaram, as duas mocinhas, bonitinhas e meigas, simpáticas até á medula, estavam lá, com suas saias abaixo do tornozelo, cabelos compridos quase chegando na cintura, blusas fechadas até o pescoço, naquele calor das dez horas da manhã, postadas em frente de uma barraquinha montada na praça, vendendo revistas religiosas e fazendo pregação para quem se dava o luxo de parar e ouvir.
“O Salvador está chegando”, diziam elas. Quase olhei para trás para ver se por acaso o Lula ou o Bolsonaro não estavam vindo atrás de mim, mas não quero ser irônico. Hoje não, que é carnaval. Então me bateu na cabeça o quanto nossos pensamentos podem ser desconexos, pois logo pensei que para a gente acreditar em um salvador era preciso primeiro descobrir se existe uma alma para ser salva, e depois dessa descoberta ter certeza de que ela merece ser salva. E depois disso tudo ainda descobrir que tipo de qualidades e personalidade teria que ter esse salvador para que a gente acreditasse nele sem desconfiar. Tantos já vieram e já se foram e a humanidade parece cada dia mais perdida...
As mocinhas eram da seita Testemunhas de Jeová. Adquiri simpatia por essa gente depois que descobri que junto com judeus, ciganos e maçons, eles foram um dos grupos perseguidos pelos nazistas. E Logo me veio á cabeça que o nosso presidente, ao invés de estar trabalhando para aprovar as reformas necessárias para alavancar a combalida economia do país, fica postando cenas pornográficas no seu twiter, para dizer ao povo que o carnaval é um glossário de pecados sem perdão.  As Testemunhas de Jeová continuam cantando o seu mantra: ”O Salvador está chegando”. Claro, não é do Lula nem do Messias Bolsonaro que elas estão falando. Um está na cadeia, o outro está em Brasilia, brincando de tuiteiro. Está soprando um ventinho gostoso. Caminhando contra o vento vai o meu pensamento sem lenço e sem documento. Como o povo brasileiro, que nunca teve uma coisa nem outra.

 
João Anatalino
Enviado por João Anatalino em 07/03/2019
Alterado em 07/03/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras