João Anatalino

A Procura da Melhor Resposta

Textos


A água que sai do cume da serra, rola violenta,
Buscando o leito por onde possa chegar ao mar.
Quando encontra obstáculos não para, enfrenta,
Não porque quer vencer, mas apenas continuar.
                                                                  
À noite, quero ser como essa chuva das alturas,
Para deslizar entre as montanhas dos teus seios,
E neles amoldar-me como lagoa de águas puras,
E ai poder criar meus pensamentos sem receios.
 
Rios de montanha, de natureza são turbulentos,
Mas se chegam à planície a paz os acompanha,
Para que nele a própria vida gere seus rebentos.
 
O leito dos teus braços doma o curso violento;
Sem ele minha vida seria um rio na montanha,
Torrente juvenil, sem rumo ou direcionamento.

 
João Anatalino
Enviado por João Anatalino em 09/03/2019
Alterado em 09/03/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras