João Anatalino

A Procura da Melhor Resposta

Textos


INVEJOSOS E CIUMENTOS

 
Quem tem um monte de gente com ciúmes do Ministro Sérgio Moro, todo mundo sabe. O sucesso incomoda, principalmente quando é dos outros e não nosso. Especialmente na comunidade jurídica, no meio político e na Corte Suprema. Toda essa gente está se comportando como verdadeiros Otelos ciumentos.  Cada um tem sua razão particular para isso, mas no geral, o que não perdoam mesmo é o fato de um juiz de primeira instância se tornar protagonista de um filme cujos atores principais deveriam ser eles. 

Ciúme de homem é pior que ciúme de mulher. Mulher ciumenta arranha o rosto da outra, arranca-lhe os olhos, puxa os cabelos, estapeia. Homem, quando não agride, calunia, desqualifica o outro, procura, de toda forma diminuir o rival. É um ciúme mais mesquinho e perigoso.
Um dos mais invejosos é o Ministro Marco Aurélio Mello. Uma das últimas pérolas desse boquirroto magistrado é que a corrupção não deve ser combatida a ferro e fogo, por que isso, segundo ele, ofende o Estado de Direito.  É o fim da picada ouvir isso da boca de um Ministro da Suprema Corte. De Gilmar Mendes nem se fala. O ciúme que ele tem do Moro e dos procuradores da Lava a Jato é uma doença entranhada que faz com que ele destile fel toda vez que fala do assunto.
Eles não conseguem conviver com o fato de um juiz de primeira instância ter assumido a tarefa de passar o Brasil a limpo, enquanto eles e mais alguns dos seus pares do Supremo dormem sobre processos e levam anos e anos para prolatar uma simples decisão de alçada.
Não haveria tanta corrupção e impunidade no país se alguns dos membros do Supremo Tribunal Federal não fossem tão lenientes com os criminosos do colarinho branco. Vale lembrar que o Dr. Joaquim Barbosa se aposentou precocemente do seu cargo no Supremo ao ver que entre seus pares havia ministros que não compartilhavam da sua justa revolta contra corruptos e corruptores encastelados na máquina pública.
O Dr. Marco Aurélio não devia ficar tão incomodado com o sucesso do Ministro Moro. Devia sim, imitá-lo. Não é ilegal nem imoral mandar para a prisão os larápios que assaltam o erário público. Ilegal e imoral é deixá-los soltos para que eles continuem desviando para seus bolsos os recursos que deveriam ir para a saúde, a educação, saneamento básico, e outras necessidades públicas que estão na base de um Estado próspero, com um povo saudável.  O Dr. Sérgio Moro não é um deus vivo.  Ele é apenas um homem corajoso que assumiu um protagonismo que a muito tempo o país estava esperando que alguém assumisse. Tivéssemos mais magistrados como ele, este país não precisaria sofrer a vergonha que está passando agora. Para esses ciumentos ministros recomendo a fala de um personagem de Schiller, na peça Fiesco: “O Mouro cumpriu seu dever, o Mouro pode ir.” Deixem o homem trabalhar, seus invejosos mesquinhos!

 
João Anatalino
Enviado por João Anatalino em 11/06/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras