João Anatalino

A Procura da Melhor Resposta

Textos


Os embrionários sonhos de adolescente, 
Que não nasceram quando tiveram vez,
Vivem hoje assombrando minha mente,
Tal fantasmas num velho castelo inglês.
 
São abortos dos filhos que eu não tive,
Porém, gerados por desejo viril e farto,
Sobrevivem como placentas que retive,
Para um dia, deles poder fazer o parto.
 
Mas como jamais lhes dei vida de fato,
Essas crias que eu deixei no abandono,
Fizeram do meu coração seu orfanato.
 
E para castigar-me desse meu pecado,
Vivem hoje atormentando o meu sono,
Como se eu mesmo os tivesse abortado.
João Anatalino
Enviado por João Anatalino em 19/07/2019
Alterado em 30/07/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras