João Anatalino

A Procura da Melhor Resposta

Textos


O ESTADO ISLÂMICO DO PT

Escrevi há tempos atrás um artigo comparando o PT com o Estado Islâmico. Recebi no meu e-mail uma série de comentários petistas considerando ofensivas, absurdas e outras coisas mais o meu artigo. Escrevi aquilo depois de ouvir o Lula falar aos jovens petistas que tudo que aconteceu ao PT foi culpa da imprensa e da oposição. Que não passou de uma campanha insidiosa dos inimigos com o objetivo explícito de destruir, a ele e ao partido.
Faço uma mea-culpa. Exagerada a comparação que fiz pode ser. Mas absurda não. Vi alguns filmes mostrando o treinamento que o Estado Islâmico dá aos jovens recrutados para servir em suas fileiras. Antes de aprenderem a matar sofrem uma lavagem cerebral que não deixa nada dentro das suas mentes, a não ser o sentimento de ódio pelos inimigos. Ali só há a Jihad, a guerra santa contra os infiéis, no melhor estilo medieval, lembrando o velho clima do tempo das cruzadas, quando templários e hospitalários, de um lado, e os assassinos sicários do outro, se matavam nas areias do deserto e nas vielas das cidades do Oriente Médio, uns pelo nome de Jesus, outros pelo de Maomé.
É claro que vivemos outros tempos e ninguém espera ver um jovem petista degolando seus adversários para provar sua fé no profeta Lula. Mas que a tática petista, de criar escotomas dentro da mente dos seus seguidores, para que eles vejam apenas o que partido mostra e escute só o que Lula fala, lembra o discurso do Estado Islâmico, isso lembra.
Recebo com respeito as críticas petistas e peço desculpas pelo, talvez, exagero das minhas comparações. Não quero ter razão. Quem procura ter razão jamais encontra a verdade, porque as duas não cabem na mesma cabeça. Eu tenho opinião e a manifesto. Os petistas têm o direito de ter a sua. Mesmo que todas as provas indiquem o contrário, podem continuar a achar que Lula é inocente.
Só com uma coisa é preciso ter cuidado em tudo isso. É o “nós contra eles”. Partidos são organizações fundadas para defender um programa político-administrativo,  fundamentados numa orientação doutrinária. Não são seitas religiosas que julgam ter encontrado o caminho para o céu. Nenhum partido é dono da verdade. Seus programas podem ser eficientes em determinado momento e ineficientes em outro. Nem esquerda nem direita tem fórmulas perfeitas para a felicidade de um povo.  Até porque não existe um conceito padrão de felicidade que possa ser aplicado a todo mundo, em todos os lugares e tempos. Mas quando o partidarismo vira religião, e esta impõe aos seus crentes uma visão unilateral das coisas, então é preciso parar para pensar no que estamos fazendo. Peço desculpas aos petistas se exagerei na comparação. Mas gostaria de lembrá-los que pior do que não ler jornal nenhum é ler um único jornal. E que uma volta ás origens do partido poderia ajudar a limpar esses escotomas que foram postos nos olhos dessa gente que veste camiseta vermelha e segue o Antonio Conselheiro de Garanhuns.
João Anatalino
Enviado por João Anatalino em 10/11/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras