Joćo Anatalino

A Procura da Melhor Resposta

Textos


CADERNO DE PENSAMENTOS

I- DOS SONHOS

1- Sonhadores do mundo, nunca desistais dos vossos sonhos uma vez os tenhais sonhado. Vós podeis esquecê-los por um tempo, mas jamais desistais deles, pois um dia eles vos cobrarão essa infidelidade, se comportando como filhos que foram abandonados sem reconhecimento.

2- Os sonhadores nunca estão sós, por que seus sonhos sempre lhes fazem companhia, ainda quando estão dormindo. Se ele for alguém que sonha e corre atrás de se sonhos, além da boa companhia terá também um alegre companheiro de folguedos. Porque os sonhos são como meninos brincalhões que vivem sempre a nos propor estranhos jogos de adivinhação.

3- Há coisas muito boas que se podem fazer na cama. Mas é preciso ter saúde, disposição e boa companhia. Fora disso ela só serve para dormir. Ficar na cama, com os olhos abertos e sentidos relaxados, será sempre um convite à tristeza. Mas dormir e sonhar será sempre uma aventura interessante de se viver.

4- Durma com o objeto dos seus desejos em sua mente para que o universo possa consagrar essa união.

5- Faça uma tela mental dos seus desejos durante dez minutos antes de dormir. E deixe que seu inconsciente escreva o roteiro do filme que você vai estrelar no dia seguinte.

6- Sonhos são informações desencontradas, não filtradas pelos sensores da razão. Eles sempre querem dizer alguma coisa. Mas como eles são apresentados de uma forma desordenada, é difícil entendê-los. Mas nunca deixe de dar-lhes atenção. Muita dificuldade pode ser superada e muita coisa pode ser aprendida através dos nossos sonhos. Precisamos aprender a ouvi-los e entendê-los.

7- Sonhos são pensamentos que temos quando estamos dormindo. O fato de eles serem desconexos não o tira da classificação de pensamentos.

8- Sonhos são fantasias desgovernadas. São pensamentos sem direção, descendo uma ladeira, sem piloto nem freio. São como um balão de gás soltado a esmo pelo ar.

9- Ralph Waldo Emerson disse: “ o nosso inconsciente registra o que a consciência não “vê”, não “escuta”, “não cheira, toca, ou degusta” na informação. O que a consciência omite, cancela e generaliza, o consciente recupera durante o sono.

10- Bergson também corrobora essa informação: nossa memória consciente guarda muito pouco da informação. As nossas memórias são apenas a ponta de um iceberg formado pela totalidade do que vemos, ouvimos e sentimos em nossa vida consciente. É o inconsciente que arquiva a maioria das informações recebidas pelo nosso organismo durante toda a nossa vida. E a sua válvula de escape são os sonhos. Eles contem mais informações do que os nossos raciciocínios conscientes.

11- Sonhos são como um microscópio no qual podemos olhar as partes mais íntimas da nossa alma.

12- Sonhos são metáforas que a mente inconsciente constrói com as informações que recebemos em nossa vida diária.

(continua)


Joćo Anatalino
Enviado por Joćo Anatalino em 16/05/2011
Alterado em 18/05/2011


Comentįrios

Site do Escritor criado por Recanto das Letras